Menor desacompanhado pode viajar? Saiba agora tudo que você precisa saber

Você sabe se crianças podem viajar de avião sozinhas como menor desacompanhado?

A resposta é sim, podem.

Mas é claro que se tratando de crianças todo o cuidado é pouco.

As companhias aéreas estão sempre procurando oferecer uma experiência segura, confortável e divertida para crianças que estão voando sozinhas.

O objetivo é cuidar das crianças ao longo de todo o trajeto, incluindo escalas, imigração e segurança, e entregá-los para a pessoa responsável no destino.

Agora vou mostrar o passo a passo de todo o processo de crianças viajando sozinhas, que na indústria aérea chamamos de menor desacompanhado ou UMNR.

Portanto, se esse assunto parece interessante, continue lendo.

Serviço de menor desacompanhado (UMNR – Unaccompanied minor)

O UMNR é um serviço especial obrigatório para crianças de 5 a 14 anos de idade que estejam viajando sem os pais ou um responsável legal.

O serviço é opcional em algumas companhias aérea para adolescentes entre 15 a 17 anos que já podem viajar sozinhos.

Normalmente as companhias aéreas permitem somente os menores desacompanhados  sem escalas.

Crianças menores de 5 anos de idade não podem viajar como menores desacompanhados, mesmo se estiverem viajando com uma criança desacompanhada mais velha.

O uso do serviço para menores desacompanhados implica a cobrança de uma taxa estipulada pela companhia aérea.

Taxa de serviço

Além do valor da passagem, uma taxa de serviço que varia entre 30 a 200 USD dólares é cobrada.

Um EMD é emitido como comprovante de pagamento do serviço e as informações do UMNR são inseridas na reserva através do campo do SSR.

menor desacompanhado

Quando duas ou mais crianças viajam juntas

Crianças menores de 5 anos de idade só poderão viajar se estiverem acompanhadas por um pai, responsável legal ou alguém que tenha pelo menos 18 anos de idade.

Se o passageiro mais novo tiver entre 5 e 14 anos de idade e o mais velho tiver entre 15 e 17 anos, o passageiro mais novo será considerado um menor desacompanhado.


Informações necessárias

Para ajudar a garantir a segurança das crianças, as companhias aéreas pedem o máximo de informações sobre as pessoas que irão deixá-lo no embarque e as que vão encontrá-lo no destino na reserva.

Antes da viagem

Algumas recomendações se fazem necessárias quando uma criança viaja sozinha.

É fundamental deixar os pais ou responsáveis pela criança bem informados sobre os procedimentos antes, durante e depois da viagem.

Deixar anotado números de telefone importantes, caso de criança precise ligar precise ligar para alguém.

Informar a criança sobre os procedimentos do aeroporto, como passar pela segurança, encontrar o portão de embarque e embarcar no avião, para que elas saibam o que esperar.

Deixar bem explicado que ela deve sempre estar junto a um funcionário uniformizado da companhia aérea durante toda a viagem incluindo antes e depois do embarque na aeronave.

Deixar anotado possíveis respostas de formulários de Imigração e Alfândega caso necessário.


No check-in

Chegar com bastante antecedência no aeroporto, além do tempo normal sugerido, para o check-in.

Os pais ou responsáveis pela criança devem procurar por um funcionários da companhia aérea.

Nos casos de UMNR não é possível fazer check-in on-line ou em totens.

Normalmente as crianças são as primeiras a embarcar na aeronave.

Os pais ou responsáveis devem permanecer no aeroporto até o momento da decolagem.


Dentro da aeronave

O menor desacompanhado fica sentado ou na parte da frente ou na parte dos fundo da aeronave.

Assim, os comissários de bordo podem monitorá-los mais facilmente durante o voo.

No aeroporto de chegada

Na chegada, um funcionário da companhia aérea irá encontrar a criança e acompanhá-lo até a pessoa designada para buscá-lo.

A criança é entregue somente para o adulto designado portando documento de identificação com foto.

O adulto designado também precisará assinar um formulário de liberação, indicando que aceitou a custódia da criança.

Deixe um comentário logo abaixo sobre o que achou deste post ou sobre assuntos que poderia abordar nos próximos artigos, dica extra que queira compartilhar ou até mesmo alguma crítica.

Se você assim como eu ama a Indústria Aérea e conhece pessoas que adorariam receber esse conteúdo!  Compartilhe esse artigo! Facebook, Twitter e Linkedin!