Tudo que você precisa saber sobre Bagagem

Toda pessoa que quer trabalhar na indústria aérea, não importa em qual estágio esteja, precisa saber sobre bagagem.

Ao longo dessa leitura, eu vou explicar melhor todos os detalhes sobre os processos e procedimentos de bagagem.

Ao final da leitura você vai saber tudo o que precisa sobre bagagem e “decolar” sua carreira.

Cada companhia aérea tem sua regra e política com as bagagens, mas todas elas seguem um padrão, e é exatamente isso que vamos aprender  agora.

Curiosidade

De acordo com a IATA, globalmente, 98,2% de todas as bagagens chegam aos seus destinos planejado.

Além disso, a grande maioria das malas que não chegam juntos aos seus donos são devolvidas aos passageiros em 48 horas.

Regras gerais

As companhias aéreas estabelecem as regras de quantas malas podem ser despachadas durante o check-in e possíveis cobranças relacionadas.

As regras variam de acordo com o status do passageiro frequente, a classe de reserva que foi comprada e a rota que será voada.

A franquia de bagagem é a quantidade de bagagem despachada ou bagagem de mão que a companhia aérea permite por passageiro.

Para bagagem despachada, armazenada no porão da aeronave, geralmente o peso é o fator limitante.

Todos os itens despachados são pesados ​​pela companhia aérea durante o check-in e, se excederem o limite, o passageiro é informado.

A bagagem de mão é verificada pelo tamanho.

As bagagens  são medidas por dimensão ou em medida linear total (comprimento + largura + altura).

No entanto, também pode haver outras restrições sobre os tipos de pertences que podem ser transportados no avião.

Abaixo segue o trecho da seção V da  resolução 400 da ANAC em relação a bagagens.

Seção V  –  Das Informações sobre Bagagens

Art. 13. O transporte de bagagem despachada configurará contrato acessório oferecido pelo
transportador.
§ 1º A bagagem despachada poderá sofrer restrições, nos termos desta Resolução e de outras
normas atinentes à segurança da aviação civil.
§ 2º As regras referentes ao transporte de bagagem despachada, ainda que realizado por mais de
um transportador, deverão ser uniformes para cada trecho contratado.
Art. 14. O transportador deverá permitir uma franquia mínima de 10 (dez) quilos de bagagem de
mão por passageiro de acordo com as dimensões e a quantidade de peças definidas no contrato de
transporte.
§ 1º Considera-se bagagem de mão aquela transportada na cabine, sob a responsabilidade do
passageiro.
§ 2º O transportador poderá restringir o peso e o conteúdo da bagagem de mão por motivo de
segurança ou de capacidade da aeronave.
Art. 15. O transportador deverá informar aos usuários quais bagagens serão submetidas a
procedimentos especiais de despacho, em razão de suas condições de manuseio ou de suas dimensões.
§ 1º As bagagens que não se enquadrarem nas regras estabelecidas pelo transportador, conforme
o caput deste artigo, poderão ser recusadas ou submetidas a contrato de transporte de carga.
§ 2º O transporte de carga e de animais deverá observar regime de contratação e procedimento de
despacho próprios.

Bagagem de mão

A bagagem de mão é aquela que o passageiro transporta com ele dentro da aeronave.

Por este motivo o tamanho, peso e formato é limitado de maneira que caiba debaixo do assento do passageiro ou no compartimento de armazenamento.

A bagagem de mão deve ter comprimento máximo de 40 x 25 x 55 cm (comprimento x largura x altura).

Essas dimensões incluem rodas, alças, bolsos laterais, etc.

A bagagem permitida a bordo pode variar de uma a duas peças por passageiro.

A franquia de bagagem de mão é de no máximo 10 Kg.

Ou seja, o passageiro tem direito de levar com ele na cabine da aeronave até 10Kg sem qualquer custo extra.

Importante lembrar que a quantidade de peso pode variar dependendo da companhia aérea ou rota.

Conceito peça

O conceito de peça, os passageiros têm permissão para fazer o check-in de um determinado número de malas com um peso por mala de até 23kg ou 32kg.

O peso permitido por mala e o número de malas varia de acordo com a companhia aérea e depende da classe, status elite, tipo de bilhete, origem e destino do voo.

Conceito de peso

Sob o conceito de peso, cada passageiro pode despachar quantas bagagens quiser, desde que não ultrapasse o limite estabelecido pela companhia aérea.

Novamente o peso total varia de acordo com a companhia aérea e depende da classe, status elite, tipo de bilhete, origem e destino do voo.

Este conceito, não é comum no Canadá, América do Norte, América Central ou América do Sul, que utiliza o conceito de peça.

Identificar a Bagagem

A identificação da bagagem por parte do passageiro é muito importante.

Além de facilitar a identificação na hora da retirada na esteira, em caso de perda a companhia aérea entra em contato.

Para permitir a identificação da bagagem em todas as situações, o passageiro deve se certificar de que seu nome, número de telefone e endereço apareçam fora da bagagem.

Quando não existe outra maneira de identificar a bagagem, a companhia aérea normalmente a quebra para que possa ser identificada e devolver os pertences ao passageiro.

Bagagem

Atraso, extravio ou danos em bagagem

Em caso de atraso, extravio ou danos em bagagem o passageiro deve procurar imediatamente a companhia aérea e preencher um formulário conhecido como Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB) ou Property Irregularity Report (PIR) em inglês.

Objetos de valor

O passageiro deve ser informado para nunca despachar objetos de valor e sim transporta-los na bagagem de mão.

Objetos Perigosos

Por razões de segurança, todas as facas, objetos pontiagudos ou instrumentos de corte de qualquer tipo e de qualquer comprimento, seja metal ou outro material, e alguns artigos esportivos devem ser embalados em bagagem despachada.

Desta forma, não podem ser transportados na bagagem de mão.

Caso o passageiro precise de uso de seringas durante o voo, como a insulina,  precisará comprovar através de documentos e atestados médicos a necessidade médica.

Precisa garantir também que o material seja embalado e etiquetado.

Gostou deste post?

Deixe um comentário logo abaixo sobre o que achou deste post ou sobre assuntos que poderia abordar nos próximos artigos, dica extra que queira compartilhar ou até mesmo alguma crítica.

Se você assim como eu ama a indústria e conhece pessoas que adorariam receber esse conteúdo!

Compartilhe esse artigo! Facebook, Twitter e Linkedin!

Nos vemos em breve!