Tudo que você precisa saber sobre transporte de animais

O assunto de hoje é transporte de animais.

Esse assunto é frequentemente abordado quando um passageiro deseja viajar com seu animal de estimação.

Posso levar o animal na cabine ou o animal vai no porão?

Onde posso obter a documentação necessária?

Estas são algumas perguntas comuns dos passageiros.

Pensando em te informar o que você precisa saber sobre transporte de animais, e ainda te deixar melhor preparado para a indústria aérea escrevi esse artigo.

Parece interessante? Então continue lendo este artigo.

 

Planejando a viagem

Os passageiros que querem transportar seus animais devem ser informados  para planejar sua viagem com bastante antecedência.

Esse é um assunto delicado, pois cada país tem exigências específicas para autorizar o ingresso de cães e gatos no seu território.

Além disso, cada companhia aérea também tem suas exigências.

 

Documentação

As companhias aéreas exigem um certificado de saúde do animal, seja na cabine ou no porão não acompanhado.

Esse certificado de saúde é entregue pelo veterinário responsável e informa que o animal é saudável e apto para voar.

Em voos nacionais dentro do Brasil, além do certificado veterinário, o passageiro deverá apresentar a carteira de vacinação atualizada do animal, além de um certificado de vacinação antirrábica.

No momento do embarque um formulário de responsabilidade deve ser preenchido pelo responsável .

Ministério da Agricultura do Brasil exige um certificado de saúde do animal de estimação que será transportado, o CVI (Certificado Veterinário Internacional).

 

Transporte de animais

PETC – Pet in Cabin (Transporte de animais na cabine)

Na reserva do voo a solicitação de transporte de animais é inserido no GDS em um campo chamado SSR que significa Special Service Request.

As companhias aéreas limitam o número de animais à bordo e o animal deve permanecer em seu contêiner (gaiola) fechado no chão durante todo o vôo.

O tamanho do suporte pode variar entre as companhias aéreas mas gira em torno de:

Altura = 25 cm Largura = 26 cm Comprimento = 40 cm e o peso do animal + caixa de transporte não pode exceder 10 kg.

Segue abaixo as características mais comuns do contêiner:

  • De plástico rígido ou tecido resistente (com fundo impermeável);
  • Totalmente fechada e que permita a ventilação adequada à necessidade do animal,
  • Que tenha beiradas arredondadas para não causar dano ao animal;
  • Que permita que o animal fique de pé, se vire e deite, naturalmente, com conforto, enfim, adequada ao tamanho do animal (cães e gatos nas quatro patas, sem que suas orelhas ou qualquer parte de sua cabeça toque o teto);
  • Que esteja limpa e à prova de vazamento;
  • Que não seja feita de material tóxico.
  • Estar de acordo com as especificações máximas de tamanho.
  • Não é preciso sedar o animal.

 

AVIH – Animals in Hold (Animais no porão )

Caso o animal de estimação não atenda aos padrões de transporte na cabine da aeronave PETC, poderão ser aceitos no porão, no mesmo voo que seu proprietário.

Novamente as restrições variam dependendo da companhia aérea,  mas em linhas gerais os requisitos de contêiner para o transporte de animais nos porões são:

  • O contêiner de transporte deve ser grande o suficiente para o animal ficar em sua posição natural, virar e deitar-se.
  • Deve haver uma folga de pelo menos 5cm do topo da cabeça ou da ponta da orelha (o que for maior) até o topo da caixa quando o animal está sentado ou em pé em uma posição natural.
  • O contêiner de transporte deve ser projetado para ser resistente, forrado com material absorvente e incluir uma almofada para animais de estimação.
  • O recipiente deve ser adequado para manter o animal dentro durante toda a viagem.
  • O contêiner deve ser forte o suficiente para proteger seu animal de estimação durante o transporte, ser seguro o suficiente para contê-lo e deve ter orifícios de ventilação em pelo menos três lados .
  • Para evitar que o animal se machuque, o interior do recipiente não deve ter cantos afiados, bordas ou pregos.
  • O nariz e as patas do seu animal de estimação não devem caber através de qualquer abertura de ventilação ou malha da porta.
  • Não são aceitos brinquedos ou objetos duros que possam saltar e ferir seu animal de estimação
  • Se o contêiner tiver rodas, elas devem ser removidas.
  • Taças de água (vazias) devem ser anexadas ao interior do recipiente, acessível a partir do exterior. O material deve ser inofensivo e não tóxico.
  • Praticamente, o animal deve ter no mínimo 105 dias de vida para ser aceito para transporte.
  • Animais que foram sedados não serão aceitos
  • O recipiente e o animal não devem exceder 32 kg de peso.

 

Raças de animais não aceitas para o transporte

Cães e gatos de nariz arrebitado sofrem de problemas respiratórios.

Esses problemas respiratórios podem ser aumentados em situações de alto estresse.

Como precaução a maioria das companhias aéreas não os aceita como bagagem despachada ou no porão devido à sua incapacidade de respirar facilmente.

A seguinte lista de raças de cães / gatos braquicefálicos não são aceitos:

Cães

  • Cães: Boston Terrier, Buldogue (e suas variações: francês, inglês, etc.), Cavalier King Charles Spaniel, Deutscher Boxer, Dogue de Bordeaux, Griffon Belga, Petit Brabançon, Spaniel Tibetano, Spaniel Japonês (Chin), Pug, Spaniel Toy Inglês, Pequinês, Mastim Tibetano, Griffon de Bruxelas, Shar-pei, entre outros.
  • Gatos: Birmanês, Exótico, Himalaio e Persa.

Gatos

Birmanês, Exótico Shorthair, Himalaia, Persa

 

Gostou deste post?

Deixe um comentário logo abaixo sobre o que achou deste post ou sobre assuntos que poderia abordar nos próximos artigos, dica extra que queira compartilhar ou até mesmo alguma crítica.

Se você assim como eu ama a indústria e conhece pessoas que adorariam receber esse conteúdo!  

Compartilhe esse artigo! Facebook, Twitter e Linkedin!

Nos vemos em breve!