Cadeira de rodas: quais as regras e como solicitar

A cadeira de rodas é mais um serviço oferecido pelas companhias aéreas aos passageiros com alguma dificuldade de locomoção.

Um dos serviços mais importantes e inclusivos que aeroportos e companhias aéreas disponibilizam para seus passageiros é a cadeira de rodas.

E não apenas para quem tenha alguma limitação de movimentos permanente.

Um passageiro que não esteja se sentindo bem, além de ser atendido pela equipe médica do aeroporto, pode solicitar uma cadeira de rodas emergencialmente e ser levado até a aeronave.

Este serviço é muito importante, afinal, aeroportos são verdadeiros labirintos erguidos em distintos níveis e permeados por escadas, rampas e elevadores.

É preciso saber que, para quem pretende utilizar este serviço e, desde que não seja uma emergência, planejar antes da viajem é muito importante, justamente para que não se corra o risco de não ser atendido adequadamente.

Parece interessante? Então continue lendo este artigo.

Como reservar a cadeira de rodas

O passageiro deverá contactar a agência de viagens ou a companhia aérea antecipadamente (no mínimo 48 horas antes do voo) e informar a necessidade da cadeira de rodas.

Desta forma, estará apto a receber a assistência adequada desde o saguão até a aeronave.

Ao solicitar o serviço, o passageiro deverá informar outros detalhes sobre sobre suas necessidades, pois existem três tipos de cadeiras de rodas:

Nos sistemas GDSs as cadeiras de rodas têm códigos específicos de acordo com a situação.

Na reserva do voo, o código das cadeiras de rodas é inserido no GDS em um campo chamado SSR, que significa Special Service Request

Tipos de cadeira de rodas

WCHR (WCH para Weelchair = Cadeira de Rodas) e (R para Rampa): Passageiro que pode subir e descer escadas e se movimentar na cabine de avião, mas que necessita de uma cadeira de rodas para se deslocar entre avião e terminal, no terminal e entre os pontos de embarque e desembarque.

WCHS (S para Steps (Passos): Passageiro que não pode subir ou descer escadas, mas que pode se movimentar na cabine do avião e precisa de uma cadeira de rodas para se deslocar entre o terminal e a aeronave, no terminal e entre os pontos de embarque e desembarque.

WCHC (C para Cabine): Passageiro completamente imóvel, que consegue se movimentar unicamente com auxílio de uma cadeira de rodas e que requer assistência durante todas as etapas da viagem.

Cadeira de rodas

Check-in e aeroporto

O procedimento de check-in é igual ao dos demais passageiros.

Ainda assim, é sempre bom considerar chegar ao aeroporto pelo menos 90 minutos antes do embarque (voos nacionais), afim de se evitar imprevistos.

Para realizar este procedimento, o passageiro deverá procurar um representante da companhia para atendimento prioritário.

No caso de cadeira de rodas do próprio passageiro, no momento do check-in, ela normalmente é despachada como bagagem e uma cadeira de rodas da companha é providenciada para o passageiro até a porta da aeronave.

Preferências de Assentos

Algumas aeronaves têm áreas melhor indicadas para a acomodação de cadeirantes.

Normalmente, os assentos no corredor têm apoios de braço móveis para facilitar essa acomodação.

Portanto, no ato da reserva, este tipo de assento deverá ser solicitado.

Em outras configurações de bordo, os assentos que melhor acomodam usuários de cadeiras de rodas ficam próximos aos lavatórios.

Por isso, é sempre bom visualizar o mapa de assentos com calma e escolher o mais confortável.

Cadeira de rodas durante o voo

Cadeiras de rodas especiais de cabine estão disponíveis para o uso a bordo.

Além disso, as cadeiras são projetadas para circular livremente pelos corredores da aeronave.

Assim, sempre que necessário a utilização, um comissário deverá ser chamado.

Lavabo acessível para cadeira de rodas

Algumas aeronaves estão equipadas com um lavatório acessível a cadeiras de rodas.

Desta forma, mesmo quando o lavatório não tenha esta funcionalidade, o comissário de bordo acompanhará o passageiro até o local.

Contudo, a assistência não é fornecida dentro do lavatório.

Chegada

Após o pouso, o passageiro deverá permanecer no seu lugar até que a equipe o auxilie em todas as etapas do desembarque.

Caso a cadeira de rodas tenha sido despachada no check-in, ela será devolvida na esteira de bagagens e representantes da companhia ajudarão a retirá-la.

Se o check-in da cadeira de rodas foi feito no portão de embarque, ela será devolvida quando o passageiro estiver saindo da aeronave.

ANAC – Dicas de Acessibilidade

A ANAC disponibilizou este PDF aqui com dicas de acessibilidade aos passageiros com necessidade de assistência especial.

Deixe um comentário sobre o que achou deste post, ou sobre assuntos que poderia abordar nos próximos artigos, dica extra que gostaria de compartilhar, ou até mesmo alguma crítica.

Se você, assim como eu, ama a indústria aérea e conhece pessoas que adorariam receber esse conteúdo, compartilhe esse artigo! Facebook, Twitter e Linkedin!