Reservas de voo: o que é, e os 5 campos principais que você deve saber

Vamos falar sobre Reservas de voo?

Talvez você já saiba um pouco sobre este assunto, talvez não!

O fato é, seja lá qual for sua área de atuação na indústria de viagens aérea em algum momento você vai se deparar com reservas de voo.

Claro que alguns departamentos mais outros menos, mas a verdade é que se você sabe pelo menos o básico de uma reserva sua vida sem dúvida nenhuma vai ficar mais fácil.

Continue lendo este artigo até o final, pois nele você vai aprender só o que realmente importa nas reservas de voo.

Claro que existe muuuito mais coisas envolvidas, mas aqui está o “filé” das reservas de voo.

Quer saber porque reservas de voo são tão importantes?

Reservas de voo é normalmente o departamento porta de entrada dos profissionais que querem trabalhar em nossa indústria.

Já trabalhei com profissionais super talentosos na área financeira por exemplo mas que não sabia o que era um localizador.

Mas Willian, ele trabalhava na área financeira, realmente não precisa saber isso.

Se você pensa assim, vou te convidar a embarcar em um novo mundo, onde acredito que profissionais diferenciados que não querem mais do mesmo, que querem aprender cada dia mais e que NUNCA dizem a frase “isso não é do meu departamento”.

Companhias aéreas oferecem várias opções para a reserva de voos, incluindo on-line e por telefone diretamente com o atendente.

Existe também a reserva feita por uma OTA (online travel agency), que são as agências de viagens on-line.

A reserva também pode ser feita por uma agência de viagem física.

Reserva, também conhecida como “PNR” – Passenger Name Record é o registro dos dados de um passageiro.

Existem inúmeras fases e informações para inserir em uma reserva.

Vou abordar neste post somente as 5 informações essenciais e imprescindíveis para se fazer uma reserva.

Caso você não tenha alguma informação abaixo não será possível concluir a reserva.

Existem comandos (Entradas) nos GDS para cada informação.

Reservas de voo
Reservas de voos

Reservas de voo – PNR

1 – O primeiro passo é o nome do passageiro  

O nome é um dos campos obrigatórios do PNR.

A informação do nome deve sempre começar com o Último sobrenome  / nome do passageiro.

Caso o passageiro tenha algum nome do meio, esta informação é opcional, o importante é mesmo o último sobrenome e o nome.

O número de nomes escritos deve corresponder ao número de lugares reservados.

Sobrenome e nome são separados com / sem espaço.

O número de / entre os nomes deve ser igual ao total de passageiros com o mesmo nome de família.

Segue abaixo alguns exemplos:

-1SILVA/PAULA MRS                                                        1 passageiro com sobrenome Silva

-2AZEVEDO/LEO MR/ERICA MISS                              2 passageiros com mesmo sobrenome.

-3GOMES/LIA MRS/SANDRO MR/THAIS MISS      3 passageiros com mesmo sobrenome.

-I/GOMES/THIAGO MSTR                                              1 passageiro bebê

Não podemos nos esquecer dos títulos de cada passageiro após o nome.

Título Descrição

MR Senhor.

MRS/MS Senhora ou senhorita.

MSTR Criança ou bebê do sexo masculino.

MISS Criança ou bebê do sexo feminino.

2) Itinerário / Rota

Agora que já inserimos o nome do passageiro, chegou o momento de informar a origem e o destino da reserva.

Neste momento vamos informar a rota que o passageiro vai fazer.

Existem 2 maneiras que reservar os lugares:

0 SEG –  Vende segmentos aéreos

1 ou A AVAIL –  Solicita disponibilidade de voos.

O itinerário pode ser inserido de duas formas:

Entrada direta de seguimento:

0AA139Y29NOVGRUMIANN1

0 (COMANDO)

AA139 (NÚMERO DO VOO)

Y (CLASSE DE RESERVA)

29NOV (DATA DO EMBARQUE)

GRUMIA (CÓDIGO DE GUARULHOS E MIAMI)

Nesta entrada é informado ao sistema todas as informações do voo, classe de reserva, data, par de cidades origem e destino NN1 que é a solicitação de 1 lugar.

Já por disponibilidade, é informado ao sistema data, origem e destino.

Assim o sistema mostra de forma detalhada todas as informações de disponibilidade, classes de reserva, informações sobre equipamento utilizado etc.

A disponibilidade é a tela que trará as informações gerais sobre a viagem que o passageiro está pesquisando ou reservando.

3) RCVD ( Received ) Insere o nome do solicitante da reserva.

Outro campo obrigatório para criar PNR.

Palavra-chave é 6. Quando o PNR é criado, este é o campo onde informamos quem solicitou a reserva.

Em caso de mudanças futuras no PNR podemos identificar quem solicitou a alteração.

As informações neste campo são copiadas no histórico quando o PNR é salvo.

4) Campo de prazo de reserva.

O prazo neste campo é automático dado pelo sistema com a palavra chave 7 uma vez este prazo é expirado o sistema cancela a reserva automaticamente.

5) FONE Insere os telefones do passageiro.

Pelo menos um campo de telefone deve ser inserido no PNR.

Também podem ser inseridos vários campos fone.

A palavra-chave do campo fone é 9 e é seguido pelo código do tipo de passageiro do telefone que está dando.

Se houver mais de 1 passageiro no PNR, um telefone comum para todos os passageiros deve ser inserido.

T: agência de viagens.

B: negócios.

H: Casa, hotel.

P: Pessoal.

Ao final de sua criação o GDS gera um código conhecido como localizador – “LOC”.

Claro que em uma reserva existem várias outras informações, porém estas acima você pode colocar em prática agora mesmo, pois são as principais.

Não se esqueça das conexões, não importa qual o departamento que você trabalha-lhe na indústria, aprender o todo e fazer as conexões com seu departamento vai te fazer um profissional diferenciado.

Deixe um comentário logo abaixo sobre o que achou deste post ou sobre assuntos que poderia abordar nos próximos artigos, dica extra que queira compartilhar ou até mesmo alguma crítica.

Se você assim como eu ama a indústria e conhece pessoas que adorariam receber esse conteúdo!  

Compartilhe esse artigo! Facebook, Twitter e Linkedin!

Nos vemos em breve!