52 expressões usadas no dia a dia de uma Companhia aérea e agência de viagem

Selecionei 52 expressões usadas  em uma Companhia aérea e agência de viagem para você.

Um conteúdo para você que quer começar ou desenvolver sua carreira na indústria aérea.

Assim como qualquer outro campo profissional, a indústria aérea possui certas expressões específicas, utilizadas no dia a dia.

O conhecimento desse vocabulário é muito importante para começar a falar a língua desta indústria.

Portanto, se esse assunto parece interessante para você, continue lendo.

 

Expressões

#1 Advance PurchaseCompra Antecipada – Uma passagem aérea que deve ser adquirida com um certo número de dias antes da partida, geralmente 7, 14 ou 21 dias, para uma melhor tarifa. A maioria das tarifas com advance purchase têm regras rigorosas para reembolso ou alteração.

#2 BlackoutDatas restritas – Determinadas datas ou períodos em que a viagem em tarifas específicas não é permitida. (Geralmente feriados ou períodos de alta estação).

#3 Boarding passCartão de Embarque – Cartão dado a um passageiro que dá permissão para embarcar em um avião.

#4 Booking –  Reserva – Um termo usado para um registro de viagem criado no GDS, como um voo de companhia aérea.

#5 Bsplink – BSPlink é uma ferramenta online da IATA que facilita a interação e troca de informações entre agências de viagem e Companhias Aéreas.

#6 Cancellation PenaltyMulta de cancelamento – A multa devida quando os bilhetes são cancelados.

#7 City PairPar de Cidades –  Os pontos de partida e destino em uma viagem aérea.

#8 Code ShareCompartilhamento de código – Companhias aéreas que compartilham os mesmos números de voo e operam com uma aeronave para rotas especificadas e pares de cidades.

#9 ComissionComissão – O pagamento que um agente de viagens recebe de um fornecedor pela venda de passagens aéreas.

#10 ConfigurationConfiguração – A disposição dos assentos de uma aeronave. Também pode ser usado para descrever o número de assentos em fila e o número de corredores em uma aeronave.

#11 Connection Flight – Voo de Conexão – Um voo que faz uma parada em um ponto intermediário onde os passageiros devem trocar de avião para se conectarem a outro vôo para chegar ao seu destino final. Uma conexão “on-line” é quando a mesma companhia aérea é usada durante toda a viagem. Uma conexão “off-line” é quando o passageiro se conecta de uma companhia aérea para outra. A bagagem geralmente será despachada até o destino final do passageiro.

#12 Departure Fee Taxa de embarque  – Uma taxa do governo cobrada dos passageiros quando eles saem de um país.

#13 Dupe BookingReserva Duplicada – Quando uma ou mais reservas existem para o mesmo passageiro para o mesmo roteiro.

E-TicketBilhete Eletrônico – Transmissão de Bilhete Eletrônico que elimina a necessidade de um bilhete de papel.

#14 Excess Baggage FeeTaxa de excesso de bagagem – Taxa cobrada pelas companhias aéreas para bagagem acima do limite para aquela companhia aérea.

#15 FareTarifa – O preço cobrado por uma passagem aérea. As tarifas estão sujeitas a alterações até que um bilhete seja emitido.

#16 Fare BasisBase tarifária – As letras e números atribuídos a uma tarifa específica.

#17 Form of Payment – Forma de Pagamento – Método de pagamento de passagens aéreas.

#18 GDS –  Sistemas Globais de Distribuição (GDS) – Um sistema que contém informações sobre disponibilidade, preços e serviços relacionados para companhias aéreas, locadoras de veículos, empresas hoteleiras,ferroviárias empresas, etc. e através das quais reservas podem ser feitas e bilhetes podem ser emitidos. Um GDS também disponibiliza algumas ou todas estas funções para subscrever agentes de viagens, motores de reservas e companhias aéreas. Os líderes do GDS incluem Amadeus, Apollo / Galileo, Sabre e Worldspan.

#19 Hub – Um aeroporto designado por uma companhia aérea como base centralizada de operações.

#20 IATA NumberNúmero IATA – Usado como o identificador do agente de viagens em reservas para permitir que os fornecedores processem pagamentos e comissões.

#21 Load Factor – Taxa de ocupação das aeronaves.

#22 Negotiated FareTarifas negociadas – Um termo usado nos GDSs para descrever tarifas negociadas por uma companhia aérea com uma agência de viagens específica. A visualização dessas tarifas no GDS é restrita e a tarifa pode ser reservada somente após a entrada do código de identificação do agente ou do cliente.

#23 Net – Preço base do produto de viagem excluindo comissões e taxas.

#24 Net Fare – Tarifa não comissionável.

#25 Non-Refundable FareTarifa Não Reembolsável – Uma tarifa que, uma vez emitida, não pode ser reembolsada.

#26 No-Show – Um termo que significa que um passageiro tinha uma reserva, mas não conseguiu usá-lo e não cancelou a reserva antes do embarque.

#27 No Show chargeCobrança de No Show – O custo cobrado quando o passageiro não comparece no aeroporto e não cancela sua reserva.

#28 Non-Stop flightVoo Sem Parada – Um voo que vai do ponto de origem do passageiro para o destino final sem fazer paradas intermediarias.

#29 Agência de viagens on-line (OTA) – Agências de viagens on-line baseadas na Internet.

#30 Open Jaw – Uma viagem que não tem trechos aéreos entre dois pontos do itinerário.

#31 Open ReturnRetorno em aberto – Um bilhete aéreo sem data de volta especificada.

#32 Overbooking – A prática de fazer mais reservas do que a capacidade para um determinado voo, na expectativa de que o número de No-shows e cancelamentos traga o número de reservas para ou abaixo da ocupação máxima.

#33 Passenger Name Record (PNR)Registo do Passageiro – O registo do GDS que contém informações sobre os planos de viagem do passageiro, incluindo o itinerário do voo e os segmentos de reserva.

#34 Passive Segment – Segmento Passivo – Uma reserva feita por agentes de viagem para fins de impressão de itinerário e faturamento quando um agente fez a reserva fora do ambiente GDS (No sistema da companhia aérea). Os segmentos passivos não enviam ou recebem mensagens para a companhia aérea.

#35 Passport – Passaporte – Um documento emitido pelo governo que permite que um cidadão de um país viaje para outros países. Necessário para todas as viagens internacionais.

#36 Pseudo City Code (PCC)Pseudo-Código da Cidade – Identificador que distingue um local da agência de viagens de outro e também pode ser chamado de ID do Assinante. Um código (PCC) é geralmente um código de três a cinco caracteres (alfa, numérico ou combinação) dependendo do GDS. Os PCCs são necessários ao adicionar tarifas negociadas, já que essas tarifas podem ser “definidas” ou protegidas por uma agência usando seu PCC.

#37 Record LocatorLocalizador – O número de identificação do PNR em um arquivo ou registro.

#38 ReissueReemissão – Para emitir um novo bilhete em substituição a um bilhete válido atual.

#39 Reservation AgentAgente de Reservas – Um funcionário que faz, verifica e confirma reservas.

#40 Revenue Management – A prática de companhias aéreas de controlar a oferta e o preço de seus voos para atingir o máximo de receita e ocupação.

#41 Seat ConfigurationConfiguração do Assento – A disposição dos assentos de uma aeronave. Usado para descrever o número de assentos em fila e o número de corredores em uma aeronave.

#42 SegmentSegmento – Um único componente de itinerário do PNR. Cada segmento é numerado no GDS.

#43 Stand byEspera – Um termo usado para descrever um passageiro que possui bilhetes com tarifas reduzidas que não permitem a confirmação de reservas e está em uma lista de espera buscando um assento disponível.

#44 StopoverParada –  Parada intencional da viagem antes da chegada no destino final.

#45 Ticketing Time limit Limite de tempo de emissão de bilhetes – Tempo dado pela companhia aérea depois que a reserva é feita para a emissão do bilhete.

#46 Transferes – Transporte privado pré-estabelecido que levará os passageiros entre o aeroporto e o hotel.

#47 Transit PassengerPassageiro em Trânsito – Um passageiro que faz uma conexão aérea em um terceiro país, mas não entra nesse país ou sai do aeroporto.

#48 Upgrade – Benefício que permite que um passageiro use o status de passageiro frequente ou pague uma taxa baixa para aproveitar o próximo nível de serviço.

#49 Visa Visto – Permissão data no passaporte, por um governo estrangeiro permitindo que o viajante entre no país. Os requisitos variam de país para país, com base na cidadania do viajante. Para obter um visto, muitos países exigem um formulário preenchido, fotos e uma taxa de processamento. O tempo de processamento do visto varia de acordo com cada país e, em alguns casos, pode levar várias semanas.

#50 Visa WaiverDispensa de Visto – Um termo usado para um país que não requer visto.

#51 Void –  Um bilhete pode ser cancelado diretamente no GDS até às 23:59 do mesmo dia ao da emissão do bilhete.

#52 Wait List –  Lista de espera – Uma lista não confirmada de viajantes aguardando para cancelar um voo que está atualmente cheio, se a disponibilidade ocorrer, a companhia aérea informará os agentes.

 

Gostou deste post?

Deixe um comentário logo abaixo sobre o que achou deste post ou sobre assuntos que poderia abordar nos próximos artigos.

Se você assim como eu ama a indústria e conhece pessoas que adorariam receber esse conteúdo!

Compartilhe esse artigo! Facebook, Twitter e Linkedin!

Nos vemos em breve!